CÓDIGO DA FONTE ESPECIAL: CÓDIGO BIBLIOTECA AJAX:

9 de maio de 2017

CNBB

Entre os dias 26 de abril a 05 de maio de 2017, realizou-se a 55ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Quem é a CNBB? Qual a sua missão? Como é organizada?

No artigo 1º do estatuto da CNBB está descrita a sua natureza e a finalidade: “É a instituição permanente que congrega os Bispos da Igreja Católica no País, (...) eles exercem algumas funções pastorais em favor de seus fiéis e procuram dinamizar a própria missão evangelizadora, para melhor promover a vida eclesial, responder mais eficazmente aos desafios contemporâneos, por formas de apostolado adequadas às circunstâncias, e realizar evangelicamente seu serviço de amor, na edificação de uma sociedade justa, fraterna e solidária, a caminho do Reino definitivo”.

É uma conferência e não uma confederação, como algumas vezes de escuta. Segundo os dicionários uma confederação é a reunião de diferentes Estados que reconhecem um governo comum, mas conservam relativa autonomia. Uma conferência tem a marca da conversação sobre interesses comuns, ser um espaço de consulta e deliberação. Portanto, a CNBB não é uma confederação das dioceses brasileiras.

A CNBB congrega os bispos do país para dinamizar a missão evangelizadora. Cada bispo é responsável pela sua diocese, na qual se encontram desafios próprios, mas muitos outros são comuns. Ter um espaço comum de consulta e deliberação é um auxílio indispensável para o bispo exercer o pastoreio na sua diocese. A conferência também tem a missão de ser um espaço de colegialidade dos bispos e troca de experiências pastorais.

Com frequência, a CNBB se manifesta e se posiciona sobre acontecimentos da realidade social, política e econômica. É a visão e a contribuição da Igreja “para realizar evangelicamente seu serviço de amor, na edificação de uma sociedade justa, fraterna e solidária, a caminho do Reino definitivo”. Afinal, os cristãos católicos são membros da sociedade e a fé tem implicações éticas.

A Assembleia Geral é o órgão supremo da CNBB. Espaço onde são tomadas as decisões mais importantes, entre elas eleger a presidência, composta por um presidente, vice-presidente e secretário, por um período de quatro anos, sendo permitido apenas uma reeleição. A presidência é assessorada pelo Secretariado Geral.

Sendo que Assembleia Geral acontece uma vez por ano faz-se necessário ter um Conselho Permanente. É o órgão de orientação e acompanhamento para que se executem as decisões da Assembleia Geral.

Como a finalidade fundamental da CNBB é a evangelização existe na sua organização o Conselho Episcopal Pastoral, composto por doze comissões. Ele é o órgão executivo das decisões pastorais da Assembleia Geral e do Conselho Permanente.

Considerando as dimensões continentais do Brasil, a CNBB se divide, atualmente, em 18 regionais. Os regionais são denominados pela localização geográfica e numerados pela ordem de criação na região, muitos deles coincidindo com um Estado brasileiro. Por exemplo, o Regional Sul 3 da CNBB reúne os bispos do Estado do Rio Grande do Sul.

Dom Rodolfo Luís Weber
Arcebispo de Passo Fundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário