CÓDIGO DA FONTE ESPECIAL: CÓDIGO BIBLIOTECA AJAX:

23 de março de 2017

24 horas com o Senhor: não é um slogan, mas uma chamada de consciência e oração

A proposta das “24 horas com o Senhor” deveria penetrar em todos os ambientes em preparação ao tempo pascal e se revelar uma corrente que convida para tocar concretamente aquele que é um momento de amor e de oração. O Sacramento da Reconciliação espera para ser acolhido, fazendo com que cada um se transforme num instrumento anunciador de misericórdia.

Inclusive o Papa enalteceu a iniciativa no final da Audiência Geral desta quarta-feira (22), na Praça São Pedro, repleta de 15 mil fiéis. Francisco convidou as comunidades do mundo inteiro a viverem com intensidade as 24 horas com o Senhor que começam nesta sexta, 24 de março.

“Desejo que inclusive neste ano o momento privilegiado de graça, do caminho quaresmal, seja vivido em tantas igrejas para que possam experimentar o encontro alegre com a misericórdia do Pai, que todos acolhe e perdoa”, disse o Papa Francisco ao final da sua catequese.

As 24 horas com o Senhor não é um slogan de efeito de qualquer propaganda midiática. É um chamado de consciência para sair das sombras do egoísmo que, inevitavelmente, colocam-se sobre as relações humanas com Jesus Cristo, fazendo se afastar do Criador.

Misericórdia não significa ingenuidade, mas se deixar inundar pelo que pacifica a consciência. Deixar passar os dias e os anos sem se reconciliar com o Pai significa perder um grande tesouro dirigido a todas as famílias e à sociedade. Não é um gesto automático, mas um gesto de profunda fé no saber e se reconhecer criatura pobre e indigente, mas sempre filho de Deus.

A iniciativa das 24 horas com o Senhor, criada pela Santa Sé, acontece todos os anos desde 2013 para ser vivida em caráter mundial dentro das dioceses, já que incentiva a promoção de momentos de oração e de confissão, de anúncio do Evangelho e de vigília, que ajudem a viver a Quaresma, preparando para a Páscoa. A proposta é que as igrejas fiquem abertas durante 24h para que os fiéis possam participar do Sacramento da Reconciliação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário