CÓDIGO DA FONTE ESPECIAL: CÓDIGO BIBLIOTECA AJAX:

26 de março de 2016

Sexta-feira da Paixão: Mistério de amor

Padre Francisco não poupou esforço ao celebrar a Solene Ação Litúrgica, Paixão e a Adoração da Cruz e pela primeira vez a Procissão do Senhor Morto.
Sexta-feira Santa, é o dia em que a Igreja recorda a morte de Jesus Cristo.
A recordação da morte de Jesus consiste em quatro momentos: Liturgia da Palavra, Oração Universal, Adoração da Cruz e o Rito da Comunhão
Para os católicos, uma série de ritos são recomendados.
Amar até o fim significa que, no caminho da sua entrega por nós na cruz, Jesus seguiu todas as etapas, sem deixar uma só, e chegou até o final.
Os paramentos para a celebração são da cor vermelha, a cor dos mártires.
Momento de reflexão a respeito do sofrimento e morte de Jesus Cristo, em frente ao Altar desnudo.
Os ritos mais importantes são a abstenção da carne vermelha e a adoração à cruz.
Denudação da Santa Cruz
As penúltimas palavras que pronunciou na cruz foram: “Tudo está consumado” (Jo 19, 30), antes de clamar: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito!” (Lc 23, 46).

Quando os devotos beijam os crucifixos em sinal de respeito ao Messias. Nos templos o clima é de austeridade e respeito.
A cruz é um dos maiores símbolos para os católicos e não deve ser associada a derrota. Ela é símbolo de vitória da vida”.
A Sexta-feira da Paixão tem grande significado para o cristianismo, além de ser um tempo de oração e agradecimento ao Filho de Deus, por salvar os humanos de seus pecados.
Seguindo o Rito da Comunhão Eucarística  e a Oração sobre o povo.
A Igreja pede que contemplemos o mistério e o sofrimento de Jesus na cruz, por amor a humanidade.
Os paroquianos, foram marcados nesta Sexta-feira da Paixão, pela aquisição aos fiéis do Senhor Morto.
Centenas de fiéis seguiram o andor de Jesus morto, num cortejo silencioso pelas ruas do Alto do Rodrigues/RN.
"É o dia para todos pensarem que Jesus está com todas as pessoas que precisam e que sofrem"

Nenhum comentário:

Postar um comentário