2016, Ano da Misericórdia

"Um coração alegre faz tanto bem quanto os remédios."

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Junho: mês das festas religiosas. Salve Antônio, João e Pedro

Na tradição brasileira, Junho é mês de muita festa, quentão, quadrilha e de comemorar os dias de padroeiros queridos como Santo Antônio, São João e São Pedro. Foram os nossos descendentes portugueses que trouxeram tanto a cultuação destes santos como as festas que os acompanham. As histórias dos santos são relatos maravilhosos, onde os fatos históricos ganham ainda mais encanto e beleza pela imaginação popular.
A manifestação popular em louvor aos santos Antônio, João e Pedro é parte das raízes culturais do Nordeste, as homenagens revelam quanta devoção existe por trás das festas (religiosas ou/e profanas), que se realizam durante o mês de junho. “A fogueira está queimando, em homenagem a São João…”, entre os três, este santo detém o maior número de devotos, segundo a crença popular, ele é responsável pela colheita de milho e feijão que se verifica na época, e mesmo quando não há fartura, o santo é homenageado com muita fé e festa.
  • ANTÔNIO – O dia 13 é todo dedicado a Santo Antônio. Existe a lenda de que este santo é “casamenteiro”, embora o povo diga no auge da sua sabedoria, que “Santo Antônio casa a torto e a direito, e que somente São José casa direito”. Já o dia de São João é 24. No Nordeste do País existem muitas festas em homenagem a São João, que também é conhecido como protetor dos casados e enfermos, principalmente no que se refere a dor de cabeça e garganta.
Muito popular em Portugal e no Brasil, Santo Antônio é padroeiro dos pobres e o protetor das crianças. Por isso é apresentado nas igrejas carregando uma criança.  Sempre tratado com muito carinho, mas recebe estranhos castigos quando os pedidos não são atendidos. Por exemplo: colocam Santo Antônio de cabeça para baixo dentro de um poço até que a graça seja alcançada.
Alguns símbolos são conhecidos por remeterem ao nascimento de São João, como a fogueira, o mastro, os fogos, a capelinha e a palha. Existe uma lenda que diz que os fogos de artifício soltados no dia 24 são para acordar São João. A tradição acrescenta que ele adormece no seu dia, pois, se ficasse acordado vendo as fogueiras que são acesas em sua homenagem, não resistiria e desceria à terra.

  • JOÃO – A festa de São João é realizada na véspera do seu dia. Filho de Zacarias e Isabel, diz a Bíblia que foi ele quem batizou Jesus Cristo com as águas do rio Jordão. Daí vem o nome Batista, o “batizador”. É o mais famosos dos três santos do mês de junto, tanto que as festas juninas também são conhecidas como festas joaninas, em sua homenagem. A festa é profundamente humana e revive rituais do fogo no culto a um santo da igreja católica.
Primo de Jesus, João teve a missão sagrada de preparar o povo para a chegada do Messias. Em muitas cidades da Chapada Diamantina a festa do santo possui aspectos particulares. Ao contrário do São João Menino, lá o santo venerado é o Batista, através de sua imagem adulta. A veneração, bem típica da tradição cristã, cresceu a partir de uma promessa para uma fonte de água não secar. Nessa região, o ritual de celebração de São João dura nove dias, incluindo novena, leilão para realizar a “comida dos inocentes” (doação de alimentos para os pobres) e o Tororó, uma espécie de cunho profano que acaba voltando-se para o religioso no final, com a entrada na igreja. E a música é executada com zabumbas e flautinhas de madeira.
  • PEDRO – Já São Pedro, 29, foi um humilde pescador e fundador da Igreja do Senhor, além de ser chefe dos 12 Apóstolos. Podemos sempre contar com este santo nas horas difíceis. A ele atribui-se a chegada das chuvas, e, claro, de ser o guardião das portas do céu. É cultuado como protetor das viúvas, por isso são elas que organizam a festa desse dia, juntamente com os pescadores, que também fazem a sua homenagem a São Pedro realizando procissões marítimas.
No dia 29 todo homem que tiver Pedro ligado ao nome, deve acender fogueiras nas portas de suas casas e, se alguém amarrar uma fita em uma pessoa de nome Pedro, este se vê na obrigação de dar um presente à pessoa que o amarrou. Em algumas localidades ainda se realiza a procissão das viúvas, como, por exemplo, no Alto e Médio São Francisco, as viúvas sobem o rio em canos, levando uma imagem do santo para conseguir maior proteção.
 (Fonte: Ascom UPB)

domingo, 19 de junho de 2016

2ª noite da Festa alusiva ao Padroeiro São João Batista da cidade de Pendências/RN

João é precursor de Cristo pela palavra e pela vida (Mc 3, 11).
A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Alto do Rodrigues/RN, juntamente com os Poderes Exercutivo, Legislativo, Judiciário e Orgãos Públicos, Estaduais e Federais, foram os noiteiros da 2ª noite da Festa alusiva ao Padroeiro São João Batista da cidade de Pendências/RN. 
 
Padre Edilson Soares Nobre, Vigário Geral da Arquidiocese de Natal e Padre Francisco de Assis, da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Alto do Rodrigues/RN, foram convidados de Padre Jailton, a fazerem parte da história dos 60 anos de Festa do Padroeiro.

 
São João Batista é o único santo, além da Virgem Maria, de que se celebra o nascimento tanto para a terra, quanto para o céu.                                                                                   
 
Segundo os evangelhos é o maior dos profetas (Lc 7, 26-28), porque pôde apresentar o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo 1, 29. 36). 
Sua vocação reveste-se de acontecimentos extraordinários, repletos de júbilo messiânico, que preparam o nascimento de Jesus(cf. Lc 1, 14. 58).
Padre Jailton, agradecendo aos fiéis presentes e aos padres
A noite de 23 de Junho, véspera do Dia de São João, marca o início da celebração da festa de São João Batista. O Evangelho de Lucas (Lucas 1:36, 56-57) afirma que João nasceu cerca de seis meses antes de Jesus; portanto, a festa de São João Batista foi fixada em 24 de junho, seis meses antes da véspera de Natal. Este dia de festa é um dos poucos dias santos que comemora o aniversário do nascimento, ao invés da morte, do santo homenageado.


Foto:Pascom Pendências

terça-feira, 14 de junho de 2016

V Congresso Jovem, 2016


A Pastoral da Juventude da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Alto do Rodrigues/RN, convida todos, a participarem do V Congresso Jovem,  em 16 e 17 de Julho de 2016, que traz o tema para refletir: Bem aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Mt 5:7.
Esse ano estaremos vendendo o Kit: Camisa + 3 saquinhos de tinta (para o Happi Holly católico), o kit no valor de 25,00. Não deixe de comprar! 
PROGRAMAÇÃO
  • 16 de julho:
16h - II Happy Holi Católico com o ministério de música Magnificat (Ir de camisa branca).
  • 17/07:
Congresso com a Comunidade Católica Shalom
8:00h - Acolhida
9:00h - 1ª Pregação
10:00h - Intervalo
10:30h - 2ª Pregação
11:20h - Adoração
12:00h- Almoço (os almoços serão feitos por encomendas a um restaurante da cidade)
15:00h- 3ª Pregação
16:00h- Santa Missa dominical
18:00h-Abertura dos portões p/ show de Missionário Shalom
Ingressos antecipados de R$10,00, na hora R$ 15,00.

  • Adquira já o seu e vamos se encontrar com o amor misericordioso de Deus.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Com Santo Antônio, aprendemos a ser misericordiosos.

Encerramento da Festa do Padroeiro de Canafístula, zona rural de Alto do Rodrigues/RN, com Padre   Valberto,  como presidente da celebração e co celebrada por Padre Francisco. 13 de junho de 2016,   dia em que os católicos do mundo inteiro evocam Santo Antônio, acompanhados por uma oração destinada a abençoá-los, com a tradição dos pequenos pães, que leva o
carimbo do Doutor da Igreja.

A tradição do Pão de Santo Antônio, fundada numa “lenda” com “fundo verídico”, mantém a solidariedade de Fernando Martins de Bulhões, nascido em Lisboa no final do século XII e falecido em Pádua, atual Itália, no ano de 1231. Santo Antônio, que “nunca deixava sem nada os pobres que iam bater à porta do convento”, um dia pegou todo o pão existente na despensa da comunidade religiosa e deu-o a um grupo de pedintes, recorda o frei José Silvestre.
Afilhados da Noite
Quando o cozinheiro se preparava para pôr a mesa reparou que o pão havia desaparecido, pelo que comunicou ao irmão Antônio o que julgava ter sido um roubo mas o santo pediu-lhe para ver melhor. De regresso à despensa o cozinheiro verificou que os mantimentos estavam no seu lugar, e é neste acontecimento que se baseia a história que chega aos nossos dias, conta o responsável. Hoje é comum assistir-se à devoção de tocar com o pão no quadro de Santo Antônio existente na igreja: “Há superstição” mas também há pessoas “em grande sofrimento” que abrem o seu coração e saem muito confortadas”.
No encerramento todos sairam em procissão, finalizando com a entrega dos pães
Fonte: http://paroquiadapiedade.com.br/2016/06/12/a-tradicao-dos-paes-de-santo-antonio/

domingo, 12 de junho de 2016

Festa de Padroeiro de Ponciana - Santo Antônio nos conduza à misericórdia do Pai.

A Comunidade  de Ponciana, zona rural de Alto do Rodrigues/RN,  neste ano da Misericórdia vivencia os festejos de seu padroeiro,  com o tema: Santo Antônio nos conduza à misericórdia do pai.
O padre Francisco, reuniu todas as comunidades altorodriguenses,  devotos, grupos e movimentos para prestigiarem a festa de Santo Antonio.
O Dia de Santo Antônio é comemorado a 13 de junho por ser a data de sua morte. Santo Antônio morreu em Pádua, na Itália, no dia 13 de junho do ano de 1231.
Ele foi inicialmente um frade agostiniano, tendo mais tarde entrado na ordem Franciscana (1220).

Foi muito conhecido pela sua vida despojada de riquezas, apesar de ter nascido em uma família afluente. O seu trabalho com os pobres foi essencial para que fosse rapidamente reconhecido como santo após sua morte.A canonização de Santo Antônio aconteceu poucos anos após sua morte, e muitos consideram que terá sido uma das canonizações mais rápidas da história.
Existem muitas orações a Santo Antônio, a maior parte delas ligadas ao fato de Santo Antônio ser conhecido como o "Santo Casamenteiro".
Oração a Santo Antônio
Glorioso Santo Antônio,
que tivestes a sublime dádiva de abraçar e afagar o Menino Jesus, alcançai-me desse mesmo Jesus a graça que vos peço e vos implorodo fundo do meu coração.
(faça seu pedido).
Vós, que tendes sido tão bondoso para com os pecadores, não olheis para os poucos méritos de quem vos implora,  mas antes fazei valer o vosso grande prestígio junto a Deus para atender o meu insistente pedido.
Amém.
Santo Antônio, rogai por nós

Festa de Padroeiro de Canafístula - Com Santo Antônio, aprendemos a ser misericordiosos

Neste ano da Misericórdia a comunidade de Canafístula, vivencia de 10 a 13 de junho de 2016, a festa alusiva ao seu padroeiro refletindo o tema: Com Santo Antônio, aprendemos a ser misericordiosos. O padre Francisco, reuniu todas as comunidades altorodriguenses e circunvizinhas a Canafístula,  devotos, grupos e movimentos para prestigiarem a festa de Santo Antonio.

Este é considerado um dos santos mais populares entre os brasileiros e portugueses. No Brasil, Santo Antônio é conhecido por ser o "Santo Casamenteiro", sendo que o Dia dos Namorados é comemorado no dia 12 de junho no Brasil por ser a véspera do Dia de Santo Antônio.
De acordo com a crendice popular brasileira, neste dia as pessoas que desejam casar ou conseguir um namorado preparam simpatias para Santo Antônio, acompanhadas de orações.
Tiquinha e Antonio, administradores da Capela, juntamente com padre Francisco e equipe organizadora, realizaram jantar de Santo Antônio, barraca com comidas típicas e casamentos comunitários.
 Dezenas de fiéis receberam uma lembrança da Festa de Santo Antonio 2016.
 A benção final com criança "Agora, Pai, Criador do céu e da terra, nós te rogamos pelo bem-estar desta criança. Livra-a das cadeias do pecado e das enfermidades do corpo. Que à medida que ela for crescendo em idade e estatura, cresça também na graça e no co­nhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Dá aos seus pais sabedoria para que a criem em seus caminhos. Nós a dedicamos a tua honra e ao teu serviço, em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém." 

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Ano Santo da Misericórdia

banner-logo-misericordia-mai-20151O Ano Santo da Misericórdia, a abertura aconteceu no dia 8 de dezembro 2015, na Solenidade da Imaculada Conceição. E para entender melhor o que significa este ano jubilar e como bem viver, seguem abaixo as orientações, como praticar as obras de misericórdia e receber indulgências.
Outra dica também para os jovens é se aprofundar na mensagem do Papa Francisco para a XXXI Jornada Mundial da Juventude 2016, a ser realizada de 25 a 31 de julho, em Cracóvia (Polônia). O tema da JMJ 2016, se insere no contexto do Ano da Misericórdia e este texto do Santo Padre orienta ainda os jovens a como se preparar para o grande encontro mundial.
  • O que é o Ano Santo?
O Papa Francisco anunciou o Jubileu do Ano Santo da Misericórdia por meio da Bula de Proclamação Misericordiae Vultus (O Rosto da Misericórdia). O Jubileu em 08 de dezembro de 2015, se concluirá no dia 20 de novembro de 2016, com a Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo.
A celebração do Jubileu se origina no judaísmo. Consistia em uma comemoração de um ano sabático que tinha um significado especial. A festa se realizava a cada 50 anos. Durante o ano os escravos eram libertados, restituíam-se as propriedades às pessoas que as haviam perdido, perdoavam-se as dívidas, as terras deviam permanecer sem cultivar e se descansava. Era um ano de reconciliação geral. Na Bíblia, encontramos algumas passagens dessa celebração judaica (cf. Lv 25,8).
  • O que significa Jubileu?
A palavra Jubileu se inspira no termo hebreu de yobel, que se refere ao chifre do cordeiro que servia como instrumento musical. Jubileu, também tem uma raiz latina, iubilum que representa um grito de alegria. Na tradição católica, o Jubileu consiste em que durante um ano se concedem indulgências aos fiéis que cumprem certas disposições estabelecidas pelo Papa. O Jubileu pode ser ordinário ou extraordinário. A celebração do Ano Santo Ordinário acontece em um intervalo a cada 25 anos, com o objetivo de que cada geração experimente pelo menos uma em sua vida. Já o Ano Santo Extraordinário se proclama como celebração de um fato destacado. O Jubileu proclamado pelo Papa Francisco é um Ano Santo Extraordinário. É um convite para que, de maneira mais intensa, fixemos o olhar na Misericórdia do Pai.
  • Por que abrir uma porta no Ano Santo?
A Porta Santa, na Basílica de São Pedro, em Roma, só se abre durante um Ano Santo e significa que se abre um caminho extraordinário para a salvação. Na cerimônia de abertura, o Papa toca a porta com um martelo 3 vezes enquanto diz: “Abram-me as portas da justiça; entrando por elas confessarei ao Senhor”. Depois de aberta, entoa-se um canto de Ação de Graças e o Papa atravessa esta porta com seus colaboradores.
  • O que fazer nesse ano?
Na Bula Misericordiae Vultus, o Papa Francisco sugere algumas iniciativas que podem ser vividas em diferentes etapas:
  • Realizar peregrinações;
  • Praticar as obras de misericórdia;
  • Intensificar a oração;
  • Passar pela Porta Santa em Roma ou na Diocese;
  • Perdoar a todos;
  • Buscar o Sacramento da Reconciliação;
  • Superar a corrupção;
  • Receber a indulgência;
  • Participar da Eucaristia;
  • Fortalecer o ecumenismo;
  • Converter-se.
  • O que é a indulgência?
Indulgência é a remissão diante de Deus da pena devida aos pecados, cuja culpa já foi perdoada. Cada vez que alguém se arrepende e se confessa, é perdoado a culpa dos pecados cometidos, mas não a pena. Por exemplo, se alguém mata uma pessoa e se arrepende, depois pede perdão e procura o Sacramento da Penitência, receberá o perdão. Contudo, como repassar o mal cometido que tirou a vida de alguém? Por isso permanece uma pena após o perdão. Essa situação pode ter um indulto, uma indulgência, que a Igreja oferece em certas condições especiais e quando o fiel está bem disposto a buscar a santidade de vida, aproximando-se cada vez mais de Deus. A Igreja pode oferecer a indulgência pelos méritos de Cristo, de Maria e dos santos que sempre participam da obra da salvação. Sobre isso, escreveu o Papa Francisco: “No sacramento da Reconciliação, Deus perdoa os pecados, que são verdadeiramente apagados; mas o cunho negativo que os pecados deixaram nos nossos comportamentos e pensamentos permanecem. A misericórdia de Deus, porém, é mais forte também do que isso. Ela torna-se indulgência do Pai que, através da Esposa de Cristo, alcança o pecador perdoado e liberta-o de qualquer resíduo das consequências do pecado, habilitando-o a agir com caridade, a crescer no amor em vez de recair no pecado” (Misericordiae Vultus, 22).
  • Como receber a indulgência?
Para receber a indulgência todos são chamados a realizar uma breve peregrinação rumo à Porta Santa, aberta em cada Catedral ou nas igrejas estabelecidas pelo Bispo diocesano, como sinal do profundo desejo de verdadeira conversão. É importante que este momento esteja unido, em primeiro lugar, ao Sacramento da Reconciliação e à Celebração da Eucaristia com uma reflexão sobre a Misericórdia. Será necessário acompanhar essas celebrações com a profissão de fé e com a oração pelo Papa, para o bem da Igreja e do mundo inteiro.
  • Há indulgências para os falecidos?
A indulgência pode ser obtida também para os que faleceram. A eles estamos unidos pelo testemunho de fé e caridade que nos deixaram. Assim como os recordamos na Celebração Eucarística, também podemos, no grande mistério da Comunhão dos Santos, rezar por eles, para que o rosto misericordioso do Pai os liberte de qualquer resíduo de culpa e possa abraça-los na felicidade sem fim.
  • E os doentes e idosos?
Para eles será de grande ajuda viver a enfermidade e o sofrimento como experiência de proximidade ao Senhor que no mistério da sua paixão, morte e ressurreição indica o caminho para dar sentido à dor e à solidão. Viver com fé e esperança este momento de provocação, recebendo a comunhão ou participando na Celebração Eucarística e na oração comunitária, inclusive através dos vários meios de comunicação, será, para eles, o modo de obter a indulgência jubilar.
  • As obras de misericórdia
A experiência da misericórdia torna-se visível pelo testemunho concreto. Todas as vezes que um fiel viver uma ou mais destas obras pessoalmente, obterá a indulgência jubilar.
  • Obras corporais
  1. Dar de comer aos famintos;
  2. Dar de beber aos que tem sede;
  3. Vestir os nus;
  4. Acolher o estrangeiro;
  5. Visitar os enfermos;
  6. Visitar os encarcerados;
  7. Sepultar os mortos.
  • Obras espirituais
  1. Aconselhar os duvidosos;
  2. Ensinar os ignorantes;
  3. Admoestar os pecadores;
  4. Consolar os aflitos;
  5. Perdoar as ofensas;
  6. Suportar com paciência as injustiças;
  7. Rezar a Deus pelos vivos e pelos mortos.
Fonte:http://jovensconectados.org.br/ano-da-misericordia-entenda-o-significado-e-como-receber-indulgencias

domingo, 5 de junho de 2016

Festa do Sagrado Coração de Jesus

A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Alto do Rodrigues/RN, vivenciou o Tríduo do  Sagrado Coração de Jesus, com missa, finalizando com procissão no Centro da cidade.
“Fazei, Senhor Jesus Cristo, que nos vistamos das virtudes e nos inflamemos com os afetos de vosso Santíssimo Coração, para que mereçamos ser conformes à imagem da vossa bondade e participar do fruto da redenção.” (6) Fazei-o pelo amor de vossa e minha amada Mãe, Maria. (II 421)
Oh! Coração bondoso do meu Jesus, quanto fostes fiel às vossas promessas! 
Vós afiançastes à vossa dileta discípula santa Margarida que nos concederíeis qualquer graça, que vos pedíssemos pelos vossos merecimentos, contanto que se não opusesse ao bem da nossa alma. Ora, fiados nessas promessas, recorremos a Vós em nossas tribulações e vos dignastes valer-nos prontamente. Sede para sempre Bendito! Para vos agradecer a mercê que dispensastes, nós vos oferecemos os tributos de graças que os anjos e os santos vos prestam no céu e junto com eles repetimos:
Bendito seja sempre e louvado o Coração que assim nos valeu.

Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais. 

Não aconteça jamais, oh! Coração diviníssimo de Jesus, que de nós também vos queixeis, como dos leprosos, que depois de curados nem foram sequer vos agradecer.
Não. Queremos, pelo contrário, imitar o único dentre eles que, mal se viu curado, voltou, glorificando a Deus, em altas vozes e se prostrou, dando-vos humílimas graças. Do mesmo modo vos bendizemos repetindo:
Bendito seja sempre e louvado o Coração que assim nos valeu.
Coroação do nosso Rei
Pouco nos aproveitariam, oh! Senhor, as mercês até aqui recebidas, se delas não tomássemos impulsos, para confiarmos sempre mais em Vós, e crescermos na devoção ao vosso Coração. 
São estes os propósitos que fazemos agora na vossa presença e ao mesmo tempo as graças que vos pedimos. 
Sim, oh! Jesus, dai-nos uma confiança ilimitada, perpétua, sincera, no vosso Coração, em todas as nossas necessidades espirituais e temporais, de sorte que Só Nele busquemos o remédio a todos os nossos males. 
Padre Francisco de Assis
Fazei que cresça sempre em nós a devoção verdadeira, terna e confiante ao vosso Abençoado Coração, afim de que recorrendo sempre a ele, e alcançando quando pedimos, possamos cheios de reconhecimento e de júbilo, repetir:

Bendito seja sempre e louvado o Coração que assim nos valeu.
Procissão no Centro da cidade

Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.
Coração de Amor, incêndio de amor divino,
curai-me as feridas do corpo e da alma;
Coração de misericórdia, de misericórdia infinita;
concedei-me a graça de não ser julgado pela Vossa justiça;
Coração transpassado, que jorrou sangue e água;
purificai-me de todos os meus pecados;
Coração de doçura, que nos abismos da Vossa consolação
possa planar a minha alma ávida de ternura;
Coração ferido, machucado pela indiferença e abandono dos homens,
aceitai o desagravo da minha oração. 
Louvado seja o Vosso Coração humilde,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso manso Coração,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso Coração benigno,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso puro Coração,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso Coração sincero,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso terno Coração,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso Coração amável ,
louvado seja;
Louvado seja o Vosso doce Coração,
louvado seja.
Que em vosso Amor, o meu amor se faça;
que em vossa graça, a minha paz alcance;
que ao vosso nome, todo clamor se cale;
que à vossa vontade, a minha se esmigalhe;
que ao vosso chamado, minha alma aprume;
que sob Vossa luz, não me confundam os passos;
que sob vosso jugo, não esmoreça nunca;
que sob o vosso olhar, eu me exponha inteiro;
que ao vosso lado, nada me perturbe;
que ao vosso encontro, eu leve a minha cruz;
que à vossa cruz, eu suplique o socorro;
que em Vossos caminhos, não procure atalhos, 
que em Vossos braços, eu Vos dê a vida.
Coração de Jesus, eu Vos ofereço por inteiro o meu humano e pobre coração. 
Tomai-o em vossas santas mãos como argila frágil e maleável. 
Moldai-o sob os vossos cuidados e próprias aspirações. 
Fazei-o instrumento do vosso amor e manjedoura do vosso repouso. 
Levai-o a ser luz para muitos dos vossos filhos, 
e instrumento do vosso amor aos que me encontrarem em vossos caminhos.
Dai-lhe a sabedoria da graça e a graça da sabedoria.
Inspirai nele um amor sobre-humano ao vosso Coração Amantíssimo. 
Guardai-o sempre sob a proteção de vossa Mãe Santíssima.
E conduzi-o um dia à Vossa Eterna Presença. Amém.
(Arcos de Pilares)
 A benção final seguiu com apresentação da criança Felipe Gabriel a Deus, uma ação de graças e de fé, uma súplica pela bênção divina,  pedimos ao Senhor que abençoe todas as crianças e a vida que elas terão pela frente. Amém

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Tríduo do Sagrado Coração de Jesus

Padre Francisco e a equipe organizadora do Tríduo do Sagrado Coração de Jesus, convidam todos da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário em Alto do Rodrigues/RN, para  vivenciarem o último dia da festa em devoção ao Sagrado Coração de Jesus, participe da contemplação de Jesus Cristo que nos ensina pela palavra e pelo testemunho, a lição de compaixão e de misericórdia, neste dia 03 de junho de 2016. Os festejos tem como tema para reflexão: Sagrado Coração de Jesus dai-nos o coração misericórdioso. Terá inicio as 19:30h O celebrante é o Padre Francisco de Assis Animação: Taildo Barros, Homenageados: Coroinhas, Apostolado da Oração, Kairós, Divina Misericórdia e Oratório de Nossa Senhora de Fátima.
Jesus, manso e humilde de coração, fazei meu coração semelhante ao vosso

Coroação de Nossa Senhora 2016